Ansiedade infantil: Como identificar e controlar

Os distúrbios de saúde mental na infância são mais comuns do que as pessoas imaginam, especialmente a ansiedade. Segundo o Jornal de Pediatria, cerca de 10% das crianças sofrem com algum tipo de transtorno de ansiedade infantil. 

Geralmente, a criança costuma ter os sintomas após algum evento estressante. Como por exemplo a separação dos pais, mudança de casa ou escola e morte de entes queridos. 

Além disso, quem tem entre 7 e 12 anos pode apresentar medo de interações sociais, como por exemplo interagir com os colegas de classe e professores todos os dias. No entanto, o medo demasiado pode significar a existência de algum transtorno ansioso ou até mesmo bullying.

Sintomas

Para identificar os sinais do transtorno de ansiedade infantil, os pais devem estar sempre atentos ao comportamento e aos sinais que os filhos estão apresentando.

Isso porque, na maioria dos casos, as crianças têm dificuldades em expressar seus sentimentos. Afinal, nem elas próprias entendem o que significa a ansiedade. Portanto, fique atento se o seu filho apresentar os seguinte sintomas:

  • Estar mais irritado e choroso que o normal;
  • Ter dificuldade para pegar no sono;
  • Mudança nos hábitos alimentares (comer muito ou menos que o habitual);
  • Perda de vontade de fazer atividades e brincadeiras as quais gostava;
  • Insônia (acordar mais vezes que o normal durante a noite);
  • Ter pesadelos frequentes.

Como controlar a ansiedade infantil no dia a dia

A boa notícia é que a ansiedade infantil pode ser controlada por meio da psicoterapia, em que o terapeuta irá entender quais são os estressores que causaram este distúrbio. Em casos mais graves, é indicado o uso de medicamentos por um psiquiatra.

Mas no dia a dia, a ansiedade pode ser controlada com algumas dicas:

  • Mostre que estará sempre ali para ajudá-las: Em momentos de dificuldade, demonstre o seu apoio e as formas como pode ajudar a criança a superar os seus desafios.
  • Distração: Tente distraí-las por meio de conversas e questionamentos sobre como foi o dia e qual brincadeira gostaria de fazer;
  • Faça ela ter hábitos saudáveis: Como exercícios físicos, uma dieta (emagreça com o Tecnonutri) balanceada e a prática da meditação por meio do controle da respiração;
  • Permanecer com a criança durante a crise: A criança talvez não entenda o que está acontecendo, por isso é fundamental estar ao lado e fornecer apoio.

Fonte

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dezoito − 4 =