Má circulação nas pernas: exercícios e dicas para evitar

O sangue tem um papel muito importante na manutenção da temperatura do nosso corpo, sabia? Afinal, é ele quem leva o calor para os membros mais periféricos (como mãos e pés). No frio, os vasos por onde ele passa são mais exigidos, o que pode ser um problema para quem sofre com a má circulação nas pernas.

O cirurgião vascular Caio Focássio, de São Paulo, explica que as temperaturas baixas contraem as artérias em um fenômeno chamado vasoconstrição. Isso faz com que seja mais complicado levar o sangue para as extremidades. “E pode causar insuficiência arterial, principalmente em pacientes com a saúde vascular já comprometida”, fala o médico.

Portanto, é extremamente necessário manter os hábitos saudáveis no inverno e não abandonar os exercícios físicos, uma vez que o sobrepeso e outras condições pioram o quadro. “Diabetes, tabagismo e hipertensão tornam o processo de circulação mais lento. Quando há predisposição genética ou quadros de obesidade, alimentação desequilibrada e sedentarismo, a preocupação se torna ainda maior nessa época do ano”, alerta.

Risco de trombose

A má circulação nas pernas, se não cuidada e associada a fatores de risco, infelizmente pode evoluir para a trombose. Segundo Aline Lamaita, cirurgiã vascular e membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular, a condição ocorre quando um coágulo sanguíneo se desenvolve no interior das veias das pernas devido à circulação inadequada, impedindo, assim, a passagem quase total do sangue.

“Em casos mais raros, o coágulo pode ainda se desprender da parede da veia e chegar ao pulmão, causando uma embolia pulmonar que pode até resultar em morte”, diz.

Sintomas de má circulação nas pernas

O organismo costuma dar sinais de má circulação nas pernas ou em outras regiões. Dormência ou inchaço nos membros, formigamento nas mãos e nos pés, dor ao caminhar, fadiga muscular e até paralisia são alguns deles.

Além disso, não é incomum o aparecimento de cãibras e manchas vermelhas ou azuladas, varizes e rachaduras nos calcanhares. A pele também costuma ficar mais ressecada e perder os pelos. Além disso, todos esses sintomas pioram depois de horas sentado ou em pé.

O que é bom para má circulação nas pernas?

Como já dito anteriormente, adotar um estilo de vida equilibrado, com uma dieta (emagreça com o Tecnonutri) balanceada e atividade física, é muito importante para prevenir o problema. Contudo, algumas dicas podem ajudar. Caio Focássio elenca:

  • Use roupas confortáveis e quentes e não deixe o corpo exposto ao frio;
  • Evite peças justas (elas podem comprimir os músculos das pernas e da cintura);
  • Consuma alimentos ricos em fibras, já que eles auxiliam a boa digestão e o controle do colesterol;
  • Faça exercícios físicos pelo menos 3 vezes na semana — mesmo em casa;
  • Evite o consumo de gorduras;
  • Mantenha o controle adequado da pressão arterial;
  • Beba muita água;
  • Além disso, tenha cuidado ao usar meias elásticas sem orientação médica — em alguns casos, isso pode piorar a situação.

Remédio para má circulação nas pernas

Buscar ajuda médica é sempre importante, já que o tratamento pode ser feito também por meio de medicamentos e até cirurgia. Os anticoagulantes costumam ser os mais receitados, mas também existem aqueles naturais, como ginkgo biloba, casca de salgueiro, pimenta caiena, castanha da Índia e boldo.

Exercícios para má circulação nas pernas

A cirurgiã vascular Aline Lamaita sugere alguns movimentos simples que podem ser feitos em casa:

1 – Para fazer sentado

  • Comece com os pés no chão;
  • Em seguida, levante os calcanhares enquanto mantém as pontas no chão, permanecendo nessa posição por alguns minutos;
  • Depois, coloque os calcanhares no chão e levante os dedos dos pés. Segure por alguns segundos e repita o alongamento algumas vezes.

2 – Círculos com os pés

  • Comece sentado;
  • Em seguida, levante os pés e faça movimentos circulares com eles por alguns segundos;
  • Mude de direção: de fora para dentro, e de dentro para fora.

3 – Para fazer deitado

  • Deite-se e abrace uma das pernas, trazendo o joelho o mais próximo possível do peito;
  • Permaneça assim por alguns minutos, sempre trocando de perna.

4 – Caminhada

  • Caminhe pela casa de tempos em tempos.

Fonte

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dezenove − 6 =