Nossa saúde mental não será a mesma com o fim da pandemia

A pandemia do coronavírus não tem uma data exata para acabar. Isso porque ainda existem muitas dúvidas sobre quais versões do vírus estamos enfrentando. Porém, mesmo quando a crise sanitária acabar, a nossa saúde mental não voltará ao normal tão cedo.

Após um ano do “novo normal”, os casos e mortes de COVID-19 continuam aparecendo. Assim, diversos fatores estão afetando a mente das pessoas. O medo de perder entes queridos, o emprego e as dúvidas sobre o que está por vir e o isolamento social são exemplos.

O que dizem as pesquisas

Desde o início da quarentena, vários pesquisadores estudaram os impactos da pandemia na saúde mental. Uma pesquisa feita pelo Centers for Disease Control (CDC), em 2020, descobriu que 26,3% das pessoas entrevistadas relataram sintomas de transtornos relacionados ao trauma ou estresse. 

Além disso, uma pesquisa coordenada pelo Instituto de Comunicação e Informação em Saúde da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) também mostrou as consequências negativas da pandemia.

Os participantes responderam a um questionário online com perguntas abrangentes que envolviam itens como frequência de atividade física, alimentação e mudanças no quadro sócio-econômico. Os resultados mostraram que 40% dos entrevistados se sentem tristes ou deprimidos e 54% estiveram ansiosos ou nervosos frequentemente. Ademais, 13,3% dos participantes relataram iniciar ou aumentar o uso de substâncias para enfrentar o estresse.

Fonte

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

13 − quatro =