Obesidade aumenta em até 108% risco de intubação por COVID-19

A obesidade é uma doença crônica que se caracteriza pelo excesso de gordura corporal, o que pode causar muitos problemas à saúde, inclusive o aumento em até 108% do risco de intubação por COVID-19, de acordo com uma pesquisa realizada nos Estados Unidos. Sendo assim, ela pode causar a piora dos sintomas da doença do coronavírus, bem como dificultar seu tratamento.

Anteriormente, estudos já tinham declarado que a obesidade aumenta em até 10 vezes o risco de mortalidade da Covid-19. Por isso, é preciso entender como as duas doenças se relacionam.

Obesidade pode ser classificada pela distribuição da gordura corporal e por graus, de acordo com o Índice de massa corporal (IMC), que é calculado dividindo-se o peso (em kg) pelo quadrado da altura (em metros).

Portanto, o resultado revela se o peso está dentro da faixa ideal, abaixo ou acima do desejado – revelando sobrepeso ou obesidade.

Classificação do IMC:

  • Menor que 18,5 – Abaixo do peso
  • Entre 18,5 e 24,9 – Peso normal
  • Entre 25 e 29,9 – Sobrepeso (acima do peso desejado)
  • Igual ou acima de 30 – Obesidade.

Obesidade e o maior risco de intubação por Covid-19: Qual a relação?

Em que casos a intubação se faz necessária?

A princípio, a intubação de pacientes de Covid-19 só acontece em casos mais graves, ou seja, quando a doença afeta o tecido do pulmão e a respiração espontânea se torna impossível. Sendo assim, é mais provável que pacientes obesos tenham um quadro grave. Isso deve-se ao fato de que a obesidade é uma comorbidade.

Em resumo, as comorbidades ocorrem quando existe relação entre duas ou mais doenças em um paciente. Ou seja, no caso do coronavírus, doenças como a obesidade, por exemplo, podem afetar e agravar o estado de saúde de pacientes.

Ou seja, pessoas que sofrem de obesidade possuem maior risco de sofrer de insuficiência respiratória, o que tornaria a intubação necessária. A insuficiência faz da intubação uma necessidade pois, nesse caso, o paciente não consegue mais respirar sozinho. Sendo assim, a intubação passa a ser o último recurso disponível.

Obesidade x inflamação do corpo

Ainda, segundo a pesquisa do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA, a obesidade pode também piorar o quadro de Covid-19 ao causar inflamações crônicas no corpo, as quais afetam a imunidade. Além disso, elas poderiam tornar maior o risco de coágulos, por exemplo. O que pode causar o aumento do risco de trombose.

Não só, é possível associar a obesidade a outras doenças como diabetes e a hipertensão. Por isso, pacientes que sofrem de obesidade nível I tem 7% mais chance de precisar de hospitalização em comparação com pessoas que não estão acima do peso. Comparativamente, para pacientes de obesidade nível IV esse risco é 33% maior.

Por fim, a conclusão da pesquisa foi que a obesidade aumenta não apenas o risco de hospitalização e intubação, mas de mortalidade também. Ou seja, a Covid-19 pode ser mais letal para pessoas com IMC mais alto.

Leia mais: Covid-19 e obesidade: Mortalidade é maior entre população obesa

Fonte

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

2 × 2 =