Pensamentos negativos podem aumentar o risco de Alzheimer

Ter pensamentos negativos durante a vida é normal. Nem sempre conseguimos deixar de ser pessimista, sentimento que muitas vezes aparece por decorrência de uma notícia, um fato ou algum medo. No entanto, pensamentos negativos persistentes podem aumentar o risco de Alzheimer, afirma um estudo.

Como funcionou o estudo

O estudo publicado em uma revista especializada, foi liderado por uma equipe de pesquisadores da University College, no Reino Unido. Os pesquisadores analisaram dados de 360 participantes com mais de 55 anos.

Assim, para descobrir o papel desses padrões de pensamento, foram feitos questionários e exames cerebrais em que os pesquisadores analisaram o funcionamento cognitivo, a memória, a atenção e a linguagem dos participantes. Além disso, os participantes também completaram medidas de sintomas de depressão e ansiedade.

Leia mais em: Como barrar os pensamentos negativos

Foi descoberto que as pessoas que exibiram padrões mais altos de pensamentos negativos experimentaram maior declínio cognitivo e pior memória ao longo de quatro anos. Os exames cerebrais mostraram a presença de duas proteínas que causam Alzheimer quando se acumulam. Dessa maneira, certos padrões de pensamentos podem ser uma razão pela qual as pessoas com depressão e ansiedade têm maior probabilidade de desenvolver demência. Isso porque esses distúrbios na vida adulta estão associada a maior risco de demência.

Fonte

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dois × quatro =